Tratamento para bursite: veja 5 soluções para a doença

Tratamento para bursite: veja 5 soluções para a doença

2 de agosto de 2021 Off Por Editor

A bursite é uma doença que acomete uma região chamada bursa, espécie de bolsas compostas de líquidos localizadas nas articulações. A principal função das bursas é diminuir o atrito entre músculos, tendões e ossos. Por isso, o tratamento para bursite é fundamental para diminuir as dores e evitar que a inflamação cause prejuízos na qualidade de vida.

Além de movimentos repetitivos, a bursite pode acometer pessoas com fraqueza muscular ou que frequentemente realizem posições que podem afetar a bursa. Ainda que o risco aumente conforme a idade, é cada vez mais comum vermos jovens buscando tratamento para bursite. A seguir, você vai conhecer um pouco mais sobre essa inflamação, seus tipos, causas e a quem recorrer para realizar o tratamento para bursite. Acompanhe!

O que é bursite?

A bursite é a inflamação da bursa ou bolsa sinovial, estrutura que contém líquido e se localiza entre o tendão e a pele ou entre o tendão e o osso. Sua função é amortecer, auxiliando no deslizamento dos tecidos e também sua nutrição. A doença pode ser aguda ou crônica, variando entre alguns tipos.

Tipos de bursite

O tratamento para bursite também depende do local em que a inflamação está localizada. Os principais tipos de bursite são: no ombro, anterior do tendão de Aquiles, retrocalcânea, quadril, cotovelo, joelho e patela. 

Bursite no Ombro

A bursite no ombro, ou subacromial, é uma das mais comuns, causando dor no ombro. De forma geral, está relacionada ao impacto que a bolsa sinovial recebe entre os tendões do manguito rotador e o osso acrômio. Além dela, há também a bursa subdeltoide. Contudo, a sua inflamação é menos comum.

Bursite Anterior do tendão de Aquiles

A tensão ou compressão no tendão de Aquiles causadas por lesão, doença ou compressão constante de sapatos rígidos na parte posterior, como salto alto, são condições que caracterizam a inflamação da bursa que se localiza na frente da ligação do tendão ao calcanhar.

Bursite Retrocalcânea

A bursite retrocalcânea é causada principalmente pela deformidade de Haglund, um osso proeminente em algumas pessoas. Ele está localizado entre o calcâneo e o tendão de Aquiles. Pelo formato proeminente, o osso tem maior contato com a bursa retrocalcânea, causando sua inflamação.

Bursite do quadril

O tipo mais comum de bursite do quadril é a trocantérica. Muitas vezes essa inflamação é resultado das lesões traumáticas na lateral do quadril, desgaste físico excessivo, anormalidades na coluna, artrite, artrose e cirurgia prévia. Esse tipo de bursite é mais comum em mulheres de meia-idade e também em idosos.

Bursite do cotovelo

No cotovelo, a bursite é causada pela inflamação da bursa do olécrano, que se localiza entre a pele e os ossos do cotovelo. Essa inflamação pode ser causada por uma lesão ou pressão constante no cotovelo, como a inclinação sobre uma superfície rígida. 

Bursite no joelho

Outro tipo muito comum que leva as pessoas a buscarem tratamento para bursite é a inflamação no joelho, chamada bursite da pata de ganso ou anseriana. A bursa anseriana é localizada entre o osso da canela e os três tendões dos músculos isquiotibiais, chamados pata de ganso. Estes se encontram na parte medial do joelho, ou seja, interna. 

tratamento para bursite

Este tipo de bursite pode ser causada por falta de alongamento antes do exercício, músculos isquiotibiais estreitos, excesso de peso, artrite ou joelho valgo, joelhos voltados para dentro, forçando os isquiotibiais contra a bursa. Essa inflamação costuma ser mais comum em corredores.

Bursite da Patela

A bursite da patela é chamada pré-patelar e afeta a bursa localizada acima da patela. Também um tipo de bursite do joelho, a inflamação da patela é comum em pessoas que se ajoelham demasiadamente, como trabalhadores que necessitam passar muito tempo ajoelhados. Entretanto, podem acontecer também lesões traumáticas.

Causas da bursite

Entre as causas da bursite, a mais comum é a repetição de movimentos em determinadas articulações, assim como posições que podem causar danos às bursas. As situações que, se feitas constantemente, podem causar essas condições, são:

  • Lançar bolas;
  • Levantar objetos sobre a cabeça repetidamente;
  • Apoiar os cotovelos por longos períodos em superfície rígida;
  • Ajoelhar-se por muito tempo;
  • Passar muito tempo sentado, principalmente em superfícies rígidas.

Além do uso em excesso e crônico das articulações, a bursite também pode ter como causa traumas ortopédicos, processos reumatológicos, gota ou alguma infecção. Em algumas situações, a causa da bursite não pode ser determinada.

Ainda que qualquer pessoa possa desenvolver a bursite, de acordo com especialistas, alguns fatores podem aumentar o risco do surgimento da inflamação em alguns indivíduos, como:

  • Idade: mais comuns em pessoas mais velhas;
  • Profissões e esportes: pessoas que trabalham ou praticam atividades com movimentos repetitivos, ou que exercem pressão sobre uma específica articulação, apresentam mais chances de desenvolver a inflamação, sendo as que mais buscam tratamento para bursite;
  • Condições médicas, como diabetes, artrite reumatoide, gota e doenças sistêmicas que aumentam o risco para desenvolver a bursite.

Sintomas da bursite

A bursite costuma causar dor e limitar os movimentos. Contudo, os sintomas específicos dependem da localização onde está a bursa inflamada. Veja pelo exemplo: quando uma bursa se inflama no ombro, realizar o movimento que afasta o braço da lateral do corpo se torna doloroso e difícil. Já quando a bursite ocorre no cotovelo, pode causar inchaço, com pouco ou nenhum desconforto.

Bursite aguda

A bursite aguda se desenvolve durante horas ou dias. De forma geral, ocorre dor quando a área inflamada é movimentada ou tocada. A pele sobre as bursas superficiais, como as localizadas próximas aos joelhos e cotovelos, podem ficar avermelhadas e inchadas.

A inflamação aguda é causada por uma infecção ou gota, e pode ocasionar fortes dores de acordo com a área afetada, deixando a pele vermelha e quente.

Bursite crônica

A bursite crônica muitas vezes é resultado de crises repetidas ou persistentes de bursite aguda, ou até de lesões constantes no local. Em algumas situações, a parede da bursa se torna mais espessa.

Caso a bursa lesionada seja submetida a um esforço anormal ou tensão contínua, essa inflamação pode piorar. Com isso, a dor e o inchaço persistentes podem limitar a movimentação do órgão, enfraquecendo os músculos. 

Diagnóstico para a bursite

Para que o tratamento da bursite seja adequado, é preciso ter um diagnóstico preciso. Por isso, o especialista deve coletar um histórico médico cuidadoso e realizar um exame físico bem feito. Somente dessa forma é possível avaliar a real condição da pessoa que sofre com a inflamação, para, assim, planejar o tratamento da bursite.

Exames como radiografias podem ser úteis para excluir algumas anormalidades ósseas. Ainda que tendões e bursas não são visíveis em radiografias, o uso da ultrassonografia e da ressonância nuclear magnética trazem importante auxílio para a definição do local e grau da lesão.

Da mesma forma, exames laboratoriais podem ajudar em caso de bursite associada a outras doenças, como artrite reumatoide ou diabetes. No entanto, normalmente não são necessários para diagnosticar a maioria dos casos.

5 soluções de tratamento para bursite

O tratamento de bursite envolve, basicamente, algumas medidas sugeridas por médicos especialistas. Entre elas está o repouso, aplicação de gelo no local da inflamação e uso de remédios analgésicos para aliviar a dor. 

De acordo com o quadro do paciente, essas medidas podem ser suficientes no tratamento para bursite. Contudo, quando não se mostram suficientes para melhorar o quadro e tratar os sintomas, o médico pode oferecer outras soluções, como:

  1. Terapia medicamentosa: se a inflamação for causada por infecção, o profissional deverá prescrever antibióticos para o uso;
  2. Terapia: o médico pode recomendar sessões de fisioterapia ou exercícios para o fortalecimento dos músculos na área afetada, ajudando a aliviar a dor e prevenir a reincidência da bursite;
  3. Infusões medicinais: o especialista também pode realizar uma infusão medicinais na região da bursa afetada, de modo a reduzir a inflamação, aliviar a dor de forma rápida e tratar o problema;
  4. Punção: realizada para o esvaziamento do conteúdo líquido inflamatório ou traumático na bursa;
  5. Cirurgia: essa alternativa é realizada em último caso, quando a bursa inflamada não apresenta melhora com tratamento conservador.
tratamento para bursite

Prevenção além do tratamento para bursite

Ainda que exista o tratamento para bursite, nem todos os casos podem ser prevenidos. O que se pode fazer é utilizar alternativas que tornem possível ao indivíduo reduzir o risco de desenvolver a doença e também a gravidade dos sintomas, alterando a forma de executar algumas tarefas. Entre as medidas que podem ser adotadas para prevenir a bursite, estão: 

  • Uso de almofadas de joelhos ou algum modelo de preenchimento para reduzir a pressão sobre os joelhos, caso o seu trabalho ou hobby inclua atividades ajoelhado;
  • Levantar corretamente, dobrando os joelhos e evitando que seja realizada uma pressão adicional sobre as bursas dos quadris;
  • Evitar carregar muito peso acima da cabeça, visto que o transporte de cargas pesadas realiza pressão sobre as bursas dos ombros;
  • Fazer pausas frequentemente, evitando longos períodos de tarefas repetitivas sem realizar intervalos;
  • Evitar permanecer sentado em uma única posição por muito tempo, principalmente em superfícies rígidas, colocando pressão sobre as bursas dos quadris e nádegas;
  • Manter um peso saudável, afinal, estar acima do peso coloca mais estresse sobre as articulações;
  • Praticar exercícios para fortalecer os músculos e ajuda a proteger a articulação afetada;
  • Realizar aquecimentos e alongar antes de atividades para proteger as articulações de lesões.

Qual médico é indicado para tratamento para bursite?

O reumatologista é o médico com atuação voltada para tratamento e prevenção das doenças reumáticas, que, assim como as ortopédicas, podem atingir ossos, articulações, músculos e outros componentes do aparelho locomotor. Motivo que leva a maior parte das pessoas a confundir os profissionais e doenças por eles tratadas. 

Contudo, na reumatologia, as lesões se formam sem a presença de traumas. Por isso, é o profissional indicado no tratamento para bursite. Saber quando procurar um reumatologista é fundamental para garantir o tratamento adequado para a inflamação que pode acometer pessoas em todas as faixas etárias, não se tratando exclusivamente de condições na terceira idade.

Na maior parte dos casos, o reumatologista cuida de pessoas com doenças associadas à bursite, como condições autoimunes, artrite reumatoide, gota, fibromialgia, entre outras. Ainda que boa parte das doenças reumatológicas provoquem rigidez em áreas de articulações e dores, por acometer em grande parte dos casos o sistema musculoesquelético, também podem afetar órgãos vitais como coração, pulmão, rins e intestinos.

Como escolher sua clínica de tratamento para bursite?

Ao perceber os possíveis sintomas da bursite, como a gota, é preciso agir rapidamente. No entanto, isso não quer dizer buscar tratamento em qualquer local sem ter a certeza de tratar-se da melhor clínica de reumatologia para as suas necessidades.

Esse tipo de doença apresenta diversas nuances. Assim, a possibilidade de tratamento para bursite deve variar de acordo com cada caso. Uma clínica moderna, atualizada e com equipamentos de última geração estará apta a prover muito mais soluções para a questão. 

Ainda, a capacidade de realizar exames e procedimentos diagnósticos, exames laboratoriais e terapêuticos devem fazer parte do rol de serviços da clínica. Outro ponto a ser considerado no momento de escolher sua clínica de reumatologia é que as doenças reumáticas costumam exigir tratamentos de duração prolongada. 

Portanto, é preciso escolher uma clínica com profissionais de confiança, que sejam capazes de desenvolver uma boa relação com o paciente e seus familiares, atuando eficientemente na educação dos enfermos, fornecendo valiosas informações sobre como conviver com uma doença reumática crônica e ter mais qualidade de vida. 

O ideal é buscar uma clínica que ofereça alternativas terapêuticas inovadoras e menos invasivas, como os medicamentos imunológicos por meio de infusões

Estes tratamentos, que envolvem recursos modernos que ajudam a desacelerar as crises e complicações que possam surgir, como as deformidades, estimulam a regeneração da região, além de oferecer um alívio significativo dos incômodos sintomas da bursite.

Por fim, também é essencial optar por uma clínica de reumatologia que tenha boa credibilidade junto ao mercado e à comunidade. Ela deve oferecer um atendimento integral e multidisciplinar ao paciente, de modo a prover uma solução mais completa e eficiente ao seu problema, melhorando a sua qualidade de vida.

Diferenciais da Clínica Croce no tratamento para bursite

A Clínica Croce, localizada na zona oeste de São Paulo, é também uma clínica de reumatologia, com médicos reumatologias altamente capacitados, especialistas da USP e UNIFESP, e com expertise de mais de 40 anos de atuação.

Sabemos que a sua saúde não pode ser fragmentada. Por isso, na Croce você não terá à disposição apenas o especialista em reumatologia, mas uma equipe multidisciplinar para atender integralmente suas necessidades de tratamento.

O atendimento humanizado faz toda a diferença, sobretudo em tratamentos prolongados, como é o caso dos reumatológicos. E toda a equipa da Croce sabe disso: desde a recepção até o corpo clínico, nossos profissionais estão prontos para interagir empaticamente com os pacientes.

Ainda, na Clínica Croce você encontrará as opções mais modernas para tratamento, incluindo às infusões medicamentosas para todas as doenças reumáticas, como a gota e também o lúpus eritematoso sistêmico, a artrite reumatoide e a artrite psoriásica.

Esse recurso consiste, basicamente, na aplicação de medicamentos por via intravenosa, subcutânea e intramuscular, oferecendo um atendimento mais prático ao paciente, que, logo após a aplicação, estará já liberado para retomar seus afazeres de costume (salvo casos especiais). 

Cabe salientar que essa tem se mostrado a opção mais viável e eficiente, sobretudo em casos de doenças reumáticas moderadas ou graves com inflamações, como a bursite, e que, em alguns casos, não demonstram boa resposta ao tratamento mais convencional.

E outra boa notícia é que tudo isso está à sua disposição de forma facilitada, pois trabalhamos com diversos planos de saúde, incluindo Bradesco Saúde, Plano de Saúde Itaú, Mediservice, Porto Seguro Saúde, Sul América Saúde e Convênio ABMED.

Desse modo, se você está em busca das melhores soluções e do melhor atendimento no tratamento para bursite em um ambiente seguro e moderno, não deixe de fazer uma visita à Clínica Croce.

Na leitura de hoje você pôde conferir o tratamento para bursite, algumas soluções que podem melhorar o quadro da doença e a importância de buscar profissionais qualificados para o tratamento. Se você identificou algum dos sintomas da bursite, faça já seu agendamento conosco! Assim você pode conhecer os serviços de qualidade e profissionais altamente especializados em Reumatologia da Clínica Croce sem sair de casa, por teleconferência!