Artrite reumatóide: conheça os sintomas e tratamentos

Artrite reumatóide: conheça os sintomas e tratamentos

2 de março de 2021 Off Por Editor

No Brasil, estima-se que mais de 2 milhões de pessoas sofram com a artrite reumatoide. Essa doença inflamatória crônica gera impacto em diferentes articulações, manifestando-se principalmente no público feminino com idades avançadas.

Com causa que ainda não é motivo de consenso entre a comunidade médica, seus sintomas são caracterizados como rigidez no período da manhã, fadiga, dores nas articulações, vermelhidão e o surgimento de edemas. 

O tratamento medicamentoso deve estar adequado para o estágio em que a doença se encontra, sendo mais intenso de acordo com a condição agressiva da doença. Como parte importante das alternativas para lidar com os problemas, a fisioterapia e exercícios garantem que o indivíduo seja produtivo e desenvolva qualidade de vida. Contudo, em alguns casos, o tratamento cirúrgico é necessário. 

No artigo de hoje, você vai conhecer melhor essa doença reumatológica que merece atenção especial e pode ter grande evolução no tratamento por meio da infusão medicinal. Continue a leitura para conferir!

O que é artrite reumatoide?

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica que afeta em sua maioria mulheres adultas em idades mais avançadas, atingindo diferentes órgãos e tecidos do corpo, no entanto, apresentando preferência pelas articulações, principalmente em membros superiores e inferiores.

As lesões da artrite podem ser simétricas quando acometem simultaneamente duas articulações juntas, como punhos, joelhos e tornozelos. Ao apresentar a inflamação, a articulação recebe o nome de artrite. Quando a articulação está dolorida, mas sem sinais de inflamação, a condição é chamada pelos médicos de artralgia.

A inflamação da artrite reumatoide apresenta como característica típica o acometimento da sinóvia, um tecido cheio de líquido localizado na região central das articulações com o objetivo de diminuir o atrito entre os ossos.

Quais as causas da artrite reumatoide?

As causas da artrite reumatoide ainda não são totalmente conhecidas, no entanto, sabe-se que fatores autoimunes estão relacionados. Não se tem conhecimento dos motivos que levam o organismo a atacar suas próprias articulações, mas o resultado é conhecido como a destruição dos tecidos pelo próprio sistema imune.

Os fatores genéticos aparentam ser importantes diante, e a presença de determinados genes está associada a maiores riscos de desenvolver a doença. Nota-se que a presença de determinados genes está associada a maiores riscos para o desenvolvimento da doença. Por isso, parentes de 1º grau de pessoas com artrite reumatoide apresentam até 3 vezes mais chances de também desenvolver a doença.

Quais os sintomas da artrite reumatoide?

O quadro da artrite reumatoide costuma iniciar-se com sintomas leves e pouco específicos, como dores musculares, perda de peso, cansaço, formigamento nas mãos e pequenas dores articulares.

Por não se tratarem de sintomas intensos, é comum acontecer um intervalo de até meses entre o início dos sintomas e a procura de um reumatologista. Em seu início, as articulações das mãos são as primeiras a serem acometidas.

Conforme a doença começa a progredir, outras são afetadas, como punhos, ombros, joelhos, pés, tornozelos, coluna, quadril, mandíbula e outras articulações que podem ser atacadas pelo sistema imunológico.

Os sintomas podem ser contínuos ou alternar entre períodos de melhora, com momentos de grande piora. Caso a pessoa não busque tratamento, a artrite reumatoide pode evoluir para deformidades que agravam seu estado, interferindo na qualidade de vida do indivíduo.

Além disso, outra complicação típica da artrite reumatoide é a inflamação do pericárdio, membrana que envolve o coração, inflamação do pulmão, olhos, aumento no baço, formação de nódulos subcutâneos e sinais de vasculite. Por isso, pacientes com artrite reumatoide apresentam maiores riscos para infarto do miocárdio e síndrome do túnel do carpo.

Como é feito o diagnóstico da doença?

Os critérios para o diagnóstico da artrite reumatoide foram estabelecidos pelo Colégio Americano de Reumatologia. Para que o diagnóstico seja confirmado, o paciente deve apresentar pelo menos 4 dos 7 critérios abaixo:

  • Rigidez matinal nas articulações por pelo menos 1 hora;
  • Artrite em 3 articulações simultaneamente;
  • Artrite em mãos e punhos;
  • Artrite simétrica;
  • Nódulos cutâneos;
  • Fator reumatoide positivo;
  • Alterações típicas da artrite reumatoide em radiografias de mãos e punhos.

Outra forma de diagnóstico é por meio de exames como a artrocentese, coleta de líquido sinovial por meio de punção de agulha em uma articulação inflamada. O exame avalia a composição do líquido sinovial e descarta outras causas de artrite. Essa técnica também é usada para a aplicação de medicamentos como forma de alívio da artrite.

Como é o tratamento?

O tratamento medicamentoso para a artrite reumatoide deve variar de acordo com o estágio da doença, atividade e gravidade. Os anti-inflamatórios são a base para este tratamento, seguidos por corticoides em fases agudas e fármacos modificadores do curso da doença, como imunossupressoras. 

Recentemente os agentes biológicos passaram a compor as alternativas terapêuticas. O tratamento medicamentoso deve ser individualizado e modificado de acordo com a resposta a cada pessoa. Em algumas pessoas, ainda existe a indicação de tratamento cirúrgico.

Quais alimentos que pioram a artrite reumatoide?

Outra forma de melhorar os sintomas da doença e contribuir para o tratamento é evitar alimentos que sejam prejudiciais para o quadro. A incidência pode estar relacionada à alimentação e possui uma forte influência no combate e prevenção. Por isso, confira alguns alimentos que devem ser evitados.

Laticínios

Os laticínios podem agravar as inflamações, por isso, podem ser um grande problema para pessoas com artrite reumatoide. Na fase adulta, esses alimentos podem ser substituídos por quinoa, lentilha, nozes, feijão e espinafre.

Açúcar adicionado

O açúcar adicionado é aquela quantidade além da taxa natural de açúcar que está presente nos alimentos. Geralmente em forma de frutose, sacarose, maltose, lactose, glucose, maltodextrina, e dextrose. As inflamações causadas pela artrite são ligadas diretamente à quantidade de açúcar consumido no dia a dia, piorando o quadro. 

Gorduras saturadas

Estudos demonstram que as gorduras saturadas podem levar à inflamação de tecidos adiposos do corpo humano. Além disso, pode levar a doenças cardíacas e influenciar diretamente na artrite reumatoide. Portanto, alimentos com este componente devem ser evitados.

Carboidratos refinados

Os carboidratos refinados presentes em alimentos como farinha branca e muito utilizados na fabricação de pães e bolos são perigosos para pessoas com artrite reumatoide. Isso porque, ao serem metabolizados, os carboidratos refinados se transformam em açúcar, substância responsável por inflamações.

Quais são os exercícios para artrite reumatoide?

Assim como o tratamento medicamentoso, o cuidado com a artrite reumatoide deve envolver fisioterapia e exercícios físicos. Em geral, os pacientes são encaminhados à fisioterapia e posteriormente são orientados por profissionais para a realização de atividades físicas.

Dessa maneira, é possível colocar em prática o objetivo de melhorar a função muscular e articular, assim como a flexibilidade, alcançando com realização de exercícios individualizados de acordo com o quadro de cada pessoa. Existem algumas práticas que são realizadas para reduzir a incapacidade e diminuir a dor relacionada à artrite reumatoide. Confira.

Alongamentos

Para promover a amplitude do movimento das articulações, assim como melhorar a qualidade muscular, os alongamentos são exercícios suaves usados como base para qualquer programa de reabilitação de pacientes com artrite reumatoide. 

Condicionamento muscular

O condicionamento muscular envolve exercícios com carga e de resistência crescente, indicados para melhorar a força da massa muscular. Sua função é manter o indivíduo ativo e capaz de realizar suas atividades do dia a dia, com qualidade de vida e saúde. Contudo, devem ser realizadas com supervisão de um profissional.

Condicionamento aeróbico

Esses exercícios incluem atividades que utilizam músculos do corpo de forma rítmica e repetitiva, como caminhadas, corridas, natação, ciclismo, hidroginástica e objetivo de otimizar a capacidade respiratória e cardiovascular. Além disso, traz benefícios controlando peso, humor e saúde em geral, melhorando a sensação de dor crônica e fadiga matinal.

Pilates

A prática do pilates é uma forma de exercícios que proporciona o aumento da força no centro do corpo auxiliando no equilíbrio, controle de postura e melhora de movimentos diários de coordenação. O impacto desse tipo de exercício nas articulações ainda auxilia na modalidade e, consequentemente, melhora qualidade de vida do paciente.

Principais dúvidas sobre a artrite reumatoide

Ainda que seja uma doença que atinge boa parte da população, a artrite reumatoide ainda gera muitas dúvidas. A seguir, separamos as principais questões em relação a este assunto, esclarecendo-as. 

Existe algum tratamento caseiro para a artrite reumatoide?

Não. Diferente do que muitos acreditam, o tratamento para a artrite reumatoide é feito por meio de terapia medicamentosa associada ao auxílio de fisioterapia, exercícios físicos e atividades aeróbicas. 

A proteção articular é uma forma de garantir o fortalecimento da musculatura e adequado programa de flexibilidade, evitando assim o excesso de movimento. O condicionamento físico envolve atividades aeróbicas, exercícios de resistência, alongamento e relaxamento, estimulando os critérios de tolerância individual.

Quais exames fazem diagnóstico da artrite reumatoide?

Ainda não existem exames que sejam específicos para diagnosticar a artrite reumatoide. O fator reumatoide pode ser encontrado em 75% dos casos no início da doença, em uma avaliação laboratorial. Os exames de imagem como radiografias, ultrassonografias, tomografias e ressonância podem ser solicitados após a avaliação do quadro clínico por um especialista.

As emoções podem ser afetadas pela artrite reumatoide?

Sim, as doenças reumáticas causam dores, fraqueza, desânimo e outros dilemas na rotina daqueles que enfrentam algum tipo de reumatismo, como a artrite reumatoide. A doença provoca diferentes graus de incapacidade e atinge profundo impacto sobre aspectos sociais, psicológicos e econômicos. Conviver com a artrite reumatoide enfrentando os percalços diários não é nada tranquilo. No entanto, pode ser menos doloroso quando o tratamento é seguido à risca. 

Em quem a artrite reumatoide é mais comum?

Ainda que possa atingir qualquer pessoa, a artrite reumatoide é mais comum em mulheres caucasianas. Seu pico de aparecimento é entre os 30 e 55 anos. Entre as mulheres acima de 65 anos, 5% delas apresentam a doença.

Infusão para artrite reumatoide

Infusões medicinais são medicamentos biológicos administrados via subcutânea que permitem o fornecimento de fluidos em volumes e taxas precisas. Contudo, além do tipo de aplicação, também a composição do medicamento é diferenciada, por ser o resultado de diversas pesquisas e aperfeiçoamentos realizados via engenharia genética, sendo derivado de anticorpos humanos ou de origem animal, modificados em laboratório genético. 

Dessa forma, as infusões medicinais revolucionam as opções de tratamentos até então disponíveis por sua efetividade, segurança, controle, potencial de atenuar sintomas realmente incômodos e de proporcionar mais qualidade de vida ao indivíduo.

Deve-se ressaltar que, em muitos casos, infusões medicinais são a única forma efetiva de tratamento, sobretudo no contexto de doenças com nível moderado ou grave de avanço. Por isso, estão entre as grandes apostas da medicina para tratar um número cada vez maior de doenças de modo eficiente, seguro, humanizado e cômodo ao paciente.

Novas terapias possibilitam cada vez mais pessoas a ter acesso a tratamentos seguros, eficientes e efetivos para doenças nas mais variadas áreas da saúde, que antes não apresentavam formas de terapia eficazes. 

Resultado de múltiplos estudos e pesquisas em diferentes campos, tais como química, enfermaria, fisiologia, medicina, entre outros setores que buscam cada vez mais especialização nesse nicho de conhecimento, doenças crônicas, por exemplo, já podem ser tratadas por meio de modernas medicações, em ambientes seguros e com o auxílio de profissionais capacitados.

Com a aplicação de fluídos intravenosos, as infusões medicinais são formas de terapia reconhecida por seus benefícios, possibilitando aliviar e lidar com diferentes condições, fornecendo taxas, volumes e intervalos precisos e programados, de acordo com a característica de cada paciente.

Utilizada com frequência na realização de tratamentos mais complexos, especialmente pela segurança trazida pelo processo, por possibilitar controle mais preciso sobre a dosagem e pela velocidade que o medicamento alcança a corrente sanguínea em casos de emergências, as infusões medicinais também são recomendadas para os casos nos quais haja necessidade de administrar os medicamentos de forma lenta e constante. 

Embora não haja uma cura para a artrite reumatoide, é possível ter uma vida livre de sintomas com bom tratamento e o uso de medicamentos no longo prazo. 

Nesses casos, as infusões medicinais permitem que os pacientes recebam medicamentos imunobiológicos que atuam nas proteínas envolvidas no processo inflamatório e nas células do sistema imunológico. E um dos principais benefícios do tratamento para o paciente é o fato de que, após receber a infusão, poderá retomar suas atividades usuais.

Clínica Croce: especializada em doenças reumatológicas

Na hora de buscar o melhor tratamento para doença reumatológica, é importante optar por uma clínica especializada nesse tipo de patologia, como é o caso da Clínica Croce. Localizada na zona oeste de São Paulo, a Croce conta em seu corpo médico com profissionais altamente capacitados em doenças reumatológicas, especialistas da USP e UNIFESP, e com expertise de mais de 40 anos de mercado.

Um diferencial importante da Croce é que aqui sua saúde e seu bem-estar são tratados de modo integral, visando otimizar resultados e promover um atendimento mais humanitário, por isso, contamos com equipes multidisciplinares para sanar suas necessidades de tratamento.

Outro ponto que merece destaque é que, na Clínica Croce, você terá à disposição os mais modernos tratamentos do mercado, tais como as infusões de medicamentos para doenças como o lúpus eritematoso sistêmico, a artrite reumatoide e a artrite psoriásica, entre outras patologias reumáticas. Além disso, nossos ambientes são projetados para o maior conforto e segurança de seu tratamento. Nossa equipe é treinada e capacitada para ajudá-lo desde o primeiro contato.

E tudo isso está à sua disposição de forma facilitada, pois a Clínica Croce trabalha com diversos planos de saúde, incluindo Bradesco Saúde, Plano de Saúde Itaú, Mediservice, Porto Seguro Saúde, SulAmérica Saúde e Convênio ABMED.

Sendo assim, se você está em busca do melhor tratamento e de um atendimento diferenciado, realizado em uma clínica segura e moderna, não deixe de fazer uma visita para conhecer mais sobre o trabalho da Clínica Croce.

Você pôde conhecer na leitura de hoje a artrite reumatoide, doença reumática que pode atingir mulheres em idades mais avançadas. Para evitar as complicações e prejuízos que essa doença pode causar, buscar acompanhamento em uma clínica reumatológica assim que identificar os primeiros sintomas, é fundamental para garantir um tratamento precoce que permita melhor qualidade de vida, mesmo que a artrite reumatoide não apresente cura.

Mantenha sua saúde sempre em dia. Marque hoje mesmo uma consulta e realize os exames necessários para descobrir se está tudo bem com seu organismo.

Você pode fazer isso sem sair de casa, com o atendimento via telemedicina da Clínica Croce. Localizada em São Paulo, a clínica atende em todo Brasil via teleatendimento. Faça agora mesmo seu agendamento pelo WhatsApp!