9 formas de fortalecer o sistema imunológico

9 formas de fortalecer o sistema imunológico

5 de outubro de 2020 0 Por Editor

Fortalecer o sistema imunológico se tornou uma das principais preocupações das pessoas devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo Novo Coronavírus, que estamos vivendo. 

Esse sistema responsável pelas defesas do corpo humano, conhecido também como autoimune, é formado por células, tecidos, proteínas e órgãos que atuam combatendo agentes infecciosos como uma barreira de proteção contra a entrada de doenças. 

Principalmente durante o período de isolamento social é preciso manter o sistema imune fortalecido, a fim de proteger a saúde do organismo. 

Afinal, ainda não existem medicamentos e vacinas que possam combater o Novo Coronavírus, além do distanciamento social e aumento das práticas de higiene, manter-se saudável é a melhor forma de se proteger.

Com a defesa de seu organismo alta, ele pode ter força suficiente para evitar que esse e outros vírus possam comprometer sua saúde. Por isso, para que você saiba como fortalecer o sistema imunológico durante a quarentena, desenvolvemos o post a seguir. Continue a leitura para conferir!

Como funciona o sistema imunológico?

Antes de conhecer as 9 formas de fortalecer o sistema imunológico, precisamos entender como a imunidade funciona em nosso organismo. O sistema imune é formado por uma série de mecanismos que têm como função realizar as defesas do corpo contra a invasão dos agentes patogênicos, ou seja, vírus, fungos e bactérias. 

Situações como inflamações de garganta ou formações de secreção em algumas áreas do corpo podem parecer comuns, contudo, são na verdade sinais da ação do sistema imunológico, como uma tentativa de barrar as ações dos microrganismos que estão tentando invadir. Entenda melhor conhecendo os 2 diferentes tipos de imunidade.

Imunidade nata

A imunidade nata é aquela que o indivíduo carrega desde seu nascimento. Ela não possui memória imunológica e os ser atacada por agentes invasores, sua resposta é inespecífica, atacando os patógenos da mesma maneira. 

Sendo a primeira e mais rápida linha de proteção para o organismo, a imunidade nata pode ser constituído por componentes físico-químicos (pele, mucosa e cílios), celulares (glóbulos brancos e leucócitos) e humoral (sangue, mucosa e enzimas de secreções).

Imunidade adquirida

Já a imunidade adquirida está relacionada à adaptações realizadas pelo organismo, combatendo de forma específica certos invasores. Em casos como este, a memória imunológica está presente, com os leucócitos armazenando informações sobre o enfrentamento de certos patógenos. Dessa forma, as chances de controlar os microrganismos em caso de uma nova invasão aumentam. 

A imunidade adquirida é obtida após uma infecção inicial, além disso, pode ser contraída por meio de vacina, quando o patógeno inativado é inserido no organismo estimulando a produção das células de defesas (anticorpos). 

Causas da baixa imunidade

Para fortalecer o sistema imunológico é preciso entender quais são os motivos que causam a baixa na imunidade do organismo. Com a possibilidade de serem diversos os fatores, na maior parte das vezes a solução é marcar uma consulta médica para que seja diagnosticada a causa e tratada de forma adequada. 

No entanto, devemos saber identificar os hábitos nocivos que nos deixam expostos à entrada de organismos invasores. Entre as principais causas podemos citar principalmente hábitos nocivos à saúde, como má alimentação, privação de sono, abuso de álcool, drogas e medicamentos, tabagismo, e mais. 

Além disso, outro fator que pode comprometer o funcionamento do sistema imune são as variações hormonais, como o aumento dos níveis da progesterona na segunda fase do período menstrual. Confira as principais causas da baixa imunidade:

  • má alimentação;
  • sedentarismo;
  • sono ineficiente;
  • falta de vitaminas;
  • variações hormonais;
  • obesidade;
  • gestação;
  • predisposição genética;
  • uso de medicamentos;
  • doenças autoimunes;
  • tratamentos (como quimioterapia).

Sintomas da baixa imunidade

Os principais sintomas da imunidade baixa estão diretamente ligados à diminuição das células de defesa, barreira que nos protege contra a invasão de microrganismos invasores. Quando acabamos nos submetendo a uma ou mais das causas que vimos acima, os sinais no organismo costumam aparecer. Veja como saber identificá-los para buscar atendimento médico conhecendo quais são:

  • febre e calafrios;
  • cansaço extremo;
  • náusea, vômito ou diarreia;
  • herpes em região labial;
  • herpes em região genital;
  • otite;
  • estomatite;
  • amigdalite;
  • infecções respiratórias persistentes;
  • perda ou ganho de peso;
  • meningite e encefalite;
  • queda de cabelo;
  • unhas fracas;
  • estresse;
  • depressão;
  • má qualidade da pele e facilidade em obter ferimentos.

Imunidade baixa e a Covid-19

O sistema de defesa do nosso corpo é o grande responsável pela proteção do nosso organismo contra qualquer que seja a agressão. Pelo Novo Coronavírus se tratar de um microrganismo altamente agressivo e ainda sem grandes avanços em soluções para seu combate, não há nenhuma vacina ou medicamento capaz de preveni-lo de invadir o organismo. 

Por esse motivo, nosso sistema imunológico é a nossa única defesa para combater a Covid-19. Dessa forma, é fundamental que cuidados com a imunidade e medidas de higiene recomendadas sejam associados para aumentar as chances de prevenção e combate. 

Para fortalecer o sistema imunológico durante esse período, mudar hábitos nocivos e investir em um estilo de vida saudável é fundamental. Além disso, é preciso estar com o calendário de vacinação em dia, assim como as consultas e exames de rotina. A seguir, você vai conhecer 9 formas de fortalecer o sistema imunológico que poderá colocar em prática hoje mesmo!

9 formas de fortalecer o sistema imunológico

Sabendo a importância de ter o sistema imune fortalecido, é o momento de conhecer algumas formas de colocar isso em prática. Com apenas algumas mudanças em seus hábitos do dia a dia você poderá fortalecer o sistema imunológico e melhorar sua saúde e qualidade de vida. Confira.

1. Tenha uma alimentação equilibrada

Manter uma alimentação equilibrada é a principal forma de fortalecer o sistema imunológico, afinal, é dela que obtemos grande parte das vitaminas e suplementos que contribuem para o bom funcionamento do nosso organismo. Por isso, veja alguns alimentos que devem sempre fazer parte das suas refeições para mantê-la equilibrada. 

Vitamina C

A vitamina C contribui para que nosso organismo tenha maior resistência e preparo para nos defender contra a invasão de vírus e bactérias. Além disso, ela é um excelente antioxidante que pode ser encontrado em alimentos como laranja, kiwi, acerola, brócolis e tomate. 

Resveratrol

O resveratrol é um antioxidante e anti-inflamatório encontrado na uva. Por isso, consumir essa fruta, um copo de suco integral ou mesmo uma taça de vinho com moderação pode ajudar na proteção de células do músculo cardíaco e também de outras partes do sistema imune.

Peixes

Os peixes, assim como o azeite de oliva, contam com o ômega-3, substância conhecida pela sua ação anti-inflamatória. Além de ser um ácido graxo essencial para fortalecer o sistema imunológico, o ômega-3 contribui para que as artérias não fiquem inflamadas. Portanto, adicione peixes como sardinha e salmão a sua dieta.

Oleaginosas

As oleaginosas são  famosas fontes de zinco, e possuem fibras, gorduras saudáveis e minerais importantes no combate à imunidade baixa. Além disso, castanhas, amêndoas, nozes e óleos vegetais, como canola, milho e trigo, são importantes fontes de vitamina E.

Alho

O alho é um alimento presente na cozinha da maior parte dos brasileiros. Com alta quantidade de vitamina A e C, é rico em elementos antioxidantes que ajudam a combater infecções e danos relacionados ao envelhecimento. 

Suas propriedades bactericidas e anti-inflamatórias tornam o alho um grande aliado à saúde, que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e eliminar patógenos do nosso organismo.

Vegetais verde-escuros

Outros alimentos essenciais para fortalecer o sistema imunológico mantendo fortes nossas células imunes são os vegetais verde-escuros, como couve, brócolis e espinafre. São essenciais para a produção de glóbulos brancos e contribuem com grandes das vitaminas A, B6 e B12.

Gengibre 

O gengibre é um alimento que pode ser usado em alimento e bebidas, e suas propriedades fortalecem o sistema imunológico, visto que é anti-inflamatório, termogênico e bactericida. Atualmente, se tornou um importante componente das dietas pelos seus benefícios ao metabolismo.

Zinco  

Além de ser encontrado em oleaginosas como castanhas e amêndoas, o zinco, responsável por fortalecer o sistema imunológico, pode ser encontrado em sementes de abóboras, cogumelos, grão de bico e espinafre, assim como na carne bovina. 

Antioxidantes

Em nosso organismo contamos com a presença de antioxidantes que são importantes para ajudar a impedir o surgimento de problemas no sistema imune. Entretanto, essa quantidade não é suficiente, e devemos ingeri-lo também por meio de alimentos como:

  • derivados do leite, damasco, batata-doce, ovo, cenoura e fígado (vitamina A);
  • vegetais escuros, grãos integrais, nozes e sementes (vitamina E);
  • uva, cebola, vinho tinto (flavonoides);
  • carne, frutos do mar (selênio).

2. Pratique atividades físicas regulares

Praticar atividades físicas de forma regular ajuda a fortalecer o sistema imunológico e todo o organismo, auxiliando o controle de peso, melhorando a capacidade cardiovascular e dando condicionamento físico. 

Além disso, manter uma rotina de exercícios ajuda a diminuir o estresse e a melhorar o sono. Realizar atividades libera endorfina, o hormônio da felicidade, e ajuda a diminuir a ansiedade e combater o mau-humor. 

Praticar exercícios por pelo menos 30 minutos ao dia já garante a melhor na imunidade, seja uma simples caminhada, alguns polichinelos, andar de bicicleta, ou treinos e esportes. São muitas as opções que podem ser melhorar sua saúde, por isso, escolhe a que mais lhe agrada e comece aos poucos, aumentando a frequência e intensidade conforme o tempo e seu desempenho.

3. Beba muita água

Nosso organismo é formado em sua maioria por água, representando 70% de nosso corpo. É ela a responsável por manter o equilíbrio de nossas funções biológicas, por isso, é fundamental a hidratação para o bom funcionamento e fortalecimento do sistema imunológico. O ideal é ingerir, no mínimo, 2 litros de água por dia, intensificando essa quantidade ao praticar exercícios. 

4. Tenha um sono de qualidade

Para fortalecer o sistema imunológico e combater a invasão de microrganismos nocivos, o organismo precisa de energia. Por isso, uma noite de sono tranquila em quantidade adequada é fundamental para que o corpo tenha todo descanso necessário. Um adulto deve dormir pelo menos 7 horas de sono por noite para manter seu sistema imune funcionando bem.

5. Evite situações de estresse

Muitos não sabem, mas o estresse é um grande agravante para a imunidade baixa. Por isso, é preciso fortalecer o sistema imunológico melhorando atitudes que ajudem a combater o estresse, principalmente no tempo que estamos vivendo.

Além de melhorar a alimentação, praticar exercícios e dormir bem, outros fatores que influenciam para evitar situações de estresse são práticas que tragam prazer à sua vida, como hobbies, atividades que ajudem a manter a tranquilidade, e o convívio entre amigos e familiares. 

6. Abandone hábitos prejudiciais

Tão importante quanto aplicar formas de fortalecer o sistema imunológico em sua vida está abandonar os hábitos nocivos. Afinal, muitos deles prejudicam não só o organismo, mas também a vida social do indivíduo. 

Vícios como o cigarro podem reduzir as defesas do sistema imune, assim como o uso de drogas, abuso de álcool e medicamentos. Portanto, abdicar destes hábitos é a melhor maneira de garantir que sua imunidade fique alta, garantindo o combate de microrganismos invasores no organismo, e melhorando sua qualidade de vida.

7. Tome um pouco de sol todos os dias

O sol é um grande aliado do sistema imunológico. Além de auxiliar o corpo a sintetizar vitamina D, ele também energiza células responsáveis pela eliminação dos agentes agressores. 

Com a luz do sol ajudando a fortalecer o sistema imunológico,, é fundamental receber pelo menos 15 minutos de por dia. Entretanto, tenha cuidado. A exposição prolongada e em horários entre às 10h00 e 16h00 só deve ser feita com proteção de filtros e outras barreiras. Evite estes horários para aproveitar os benefícios que a luz do sol pode oferecer. Prefira se expor antes das 10 da manhã e após as 16h00. 

8. Beba mais chá

Além de melhorar o metabolismo, chás antioxidantes como hibisco, verde, romã, maçã, gengibre e cúrcuma são excelentes ajudantes para as defesas do organismo. Contudo, sua ingestão não deve ser considerada uma substituição para a quantidade devida de água que você deve ingerir ao dia. Eles são apenas uma forma complementar para fortalecer o sistema imunológico. 

9. Invista na suplementação

Ainda que tenhamos uma alimentação equilibrada e rica nos mais diversos alimentos, nem sempre conseguimos ingerir todas as vitaminas e minerais suficientes. Com isso, o organismo pode enfraquecer, resultando na imunidade baixa. Esse é o caso em deficiências de vitamina A, C, D e E no corpo, assim como ácido fólico, ferro e zinco.

Por esse motivo, a suplementação pode ser o melhor caminho para garantir que você consiga fortalecer o sistema imunológico. No entanto, ela deve ser feita por meio de prescrição médica. 

Clínica de Imunologia Croce

Escolher uma clínica imunológica pode ser difícil. Afinal, a oferta de estabelecimentos é grande. As principais dicas ao escolher uma clínica de imunologia é apostar na tradição e na credibilidade da instituição. 

Além disso, observar a atualização em termos de tratamentos e equipamentos e qualidade do quadro de médicos disponíveis. Pesquisar sobre o corpo médico, seriedade e a reputação da clínica na área da saúde também são cuidados importantes a se fazer antes da escolha.

A Clínica Croce reúne uma equipe médica multidisciplinar renomada, que conta com especialistas da USP e UNIFESP. Inaugurada em 1973, a instituição reúne o que há de mais moderno em áreas como alergologia, endocrinologia, reumatologia e imunologia. 

Entre as opções de tratamento oferecidas na clínica estão as inovadoras, seguras e eficientes infusões de medicamentos. Além disso, a clínica é especializada em vacinação e disponibiliza a seus pacientes todas as vacinas que estão descritas em protocolos básicos ao longo da vida do paciente.

Você pôde perceber que fortalecer o sistema imunológico do nosso corpo não é uma tarefa difícil que exige mudanças radicais. Basta acrescentar bons hábitos diários relacionados à alimentação balanceada, atividades físicas e outras formas de melhorar o sistema imune. Além disso, evitar o uso de medicamentos sem prescrição médica e vícios como cigarro e álcool. 

Caso você esteja sentindo sintomas como calafrios, cansaço, diarreia, náuseas, infecções que sempre voltam e outros dos que citamos acima, fique atento, estes podem ser sinal de baixa imunidade. 

Por isso, caso tenha identificado um ou mais, marque uma consulta com um profissional qualificado para manter sua saúde em dia. Afinal, buscar atendimento e realizar consultas sempre que preciso também são formas de fortalecer o sistema imunológico!

No artigo de hoje você aprendeu 9 formas de fortalecer o sistema imunológico. Não pare de aumentar seus conhecimentos. Veja também, quem são as pessoas consideradas grupo de risco ao enfrentar o Novo Coronavírus!