IgG e IgE: entenda mais sobre estes anticorpos

IgG e IgE: entenda mais sobre estes anticorpos

2 de setembro de 2021 Off Por Editor

Os exames de anticorpos são realizados por análise de uma amostra de sangue, soro ou plasma, como forma de identificar a presença de um anticorpo, como o IgG e IgE, e medir a quantidade. 

Produzidos pelo sistema imunológico, os anticorpos são proteínas que protegem o organismo contra agentes invasores, como vírus, bactérias, substâncias químicas e toxinas.

Por serem os anticorpos investigados com maior frequência, no artigo de hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o IgG e IgE. Conheça a função de cada uma delas, suas indicações de exame, e a importância de buscar uma clínica especializada para realizar os testes.

O que é IgG e IgE?

As imunoglobulinas G e E, também conhecidas como IgG e IgE, são anticorpos produzidos pelo organismo ao entrar em contato com algum tipo de microrganismo invasor. Entenda um pouco mais sobre cada um deles.

Anticorpos IgG

Os anticorpos IgG são produzidos para eliminar bactérias, vírus, parasitas, fungos, além de toxinas produzidas pelos microrganismos invasores do organismo. 

Os anticorpos são importantes para avaliar a resposta imunológica do corpo à infecção. Dessa forma, a dosagem do IgG podem ajudar no diagnóstico de diversas doenças. De acordo com o teste indicado pelo médico especialista em alergias, é possível identificar se o IgG está ou não presente no sangue, diagnosticando uma possível infecção ou contato com um agente infeccioso.

O anticorpo IgG corresponde a 70% das imunoglobulinas. Seus níveis podem estar elevados ou baixos em várias doenças. Por isso, o resultado alterado deve ser avaliado com cautela pelo médico. 

De acordo com a doença investigada são necessários outros exames, isso porque o número de doenças que altera os níveis de IgG é grande. Em casos como nas infecções, processos inflamatórios ou neoplasias, primárias ou secundárias do tecido nervoso, o aumento de albumina e imunoglobulina está presente no liquor.

Além disso, o IgG pode estar aumentado em doenças autoimunes, hepática crônica, artrite reumatoide, e doenças parasitárias. Os baixos níveis podem identificar a presença de imunodeficiência congênita ou adquirida, síndromes perdedoras de proteínas, gestação e mieloma não secretor de IgG.

Anticorpos IgE

A imunoglobulina E, ou IgE, é uma proteína que está presente no sangue em baixas concentrações, normalmente encontrada na superfície de células do sangue, principalmente em basófilos, células de defesa que aumentam sua quantidade em casos de alergia.

Por estar presente na superfície dessas células, que normalmente aparecem em maiores concentrações no sangue durante reações alérgicas, o IgE está relacionado a casos de alergias. No entanto, a concentração do anticorpo também pode estar aumentada devido a doenças causadas por parasitas e doenças crônicas, como a asma.

Qual a função do IgG e IgE no organismo?

Vimos que o IgG é a proteína produzida pelo organismo como forma de defender o corpo contra agentes infecciosos e suas toxinas. Produzido mais tardiamente, contudo, ainda em fase aguda de uma infecção, o IgG é fabricado pelo organismo conforme o microorganismo invasor, considerado o anticorpo mais específico. 

Além de permanecer na circulação sanguínea, o IgG protege o corpo contra possíveis infecções no futuro pelo mesmo microrganismo. A produção desse anticorpo também é induzida pela vacinação, a fim de auxiliar o corpo contra um agente infeccioso específico. 

Dessa forma, o IgG é considerado uma espécie de memória que o organismo cria para toda a vida. Já a imunoglobulina IgE, por ser determinante de reações alérgicas, atua no combate de substâncias responsáveis por desencadear alergias constantes no organismo.

Para que servem os exames de IgG e IgE?

O exame sorológico de IgG e IgE são utilizados para detectar o estágio de diversas doenças, como a toxoplasmose, rubéola, e a presença de agentes alérgenos. Quando uma nova infecção acontece, os primeiros anticorpos produzidos são as IgM. Quando esses começam a diminuir, pelo controle da infecção, o IgM dá lugar ao IgG, que permanecem pelo resto a vida.

Dessa forma, a existência de grandes quantidades IgG significa que a infecção está controlada, e o organismo está produzindo anticorpos específicos contra a substância causadora. Assim, é obtida uma memória imunitária para a doença.

Com essa ação, em um próximo contato com o agente infeccioso, o risco de desenvolver uma infecção ou doença é mínimo, visto que a pessoa terá os anticorpos IgG específicos para agirem imediatamente no organismo. 

O mesmo acontece com a vacinação. Em grande parte dos imunizantes são administrados vírus inativados, como uma forma de induzir a formação de IgG específicos. A dosagem de anticorpo IgE total é solicitada pelo médico conforme o histórico da pessoa, principalmente se existirem queixas de reações alérgicas constantes. 

Dessa maneira, a dosagem de IgE total pode ser indicada para verificar a incidência de reações alérgicas, sendo ainda vista na suspeita de doenças causadas por parasitas ou fungos.

Ainda que o exame para anticorpos IgG e IgE sejam realizados para diagnosticar infecções e reações alérgicas, o teste para avaliar a concentração aumentada de IgE também é um critério para situações específicas, como forma de verificar a concentração da imunoglobulina diante de diversos estímulos. Assim, os exames de anticorpos IgG e IgE são usados para:

  • Identificar a exposição a um agente infeccioso;
  • Avaliar o nível da imunidade contra um microorganismo específico;
  • Diagnosticar uma doença autoimune;
  • Diagnosticar a reação transfusional ou rejeição de um órgão transplantado;
  • Diagnosticar uma reação alérgica;
  • Monitorar a evolução de uma infecção ou de um processo autoimune.

Os exames são individuais e específicos para cada doença envolvida. Eles são solicitados de forma isolada, ou em combinações, de acordo com os sintomas da pessoa ou das informações que o médico obteve. Caso o alergologista suspeite de uma infecção presente, podem ser colhidas duas amostras para avaliar alterações nos níveis dos anticorpos. 

Atualmente, existem métodos modernos e confiáveis para os exames de IgG e IgE, auxiliando no diagnóstico preciso quanto à alergia do indivíduo.

Ao realizar a pesquisa de IgE com atividade específica, diferentes tipos de agentes alérgenos são isolados e analisados. Isso permite que o alergologista identifique o específico causador dos sintomas apresentados, com uma eficácia acima de 90%, sem interferência de parasitos ou drogas.

É possível ainda realizar a dosagem de IgE específica para uma grande variedade de alérgenos, com o objetivo de facilitar a investigação e diagnóstico. 

O método usado para o exame permite a identificação da substância é a causa da reação alérgica, como alimentos, venenos de insetos, ácaros, polens, animais, fungos, látex e medicamentos. 

Entretanto, é preciso destacar que o diagnóstico das reações alérgicas é prioritariamente clínico. Por isso, é fundamental que o médico realize um estudo sobre a história de saúde do indivíduo, com exame físico e testes alérgicos na pele ou no sangue. Dessa forma, a melhor forma de um diagnóstico preciso é escolher uma clínica especializada.

Significado dos resultados dos exames de IgG e IgE

Os exames de anticorpos IgG e IgE envolvem a mistura da amostra da pessoa com um antígeno conhecido. Se um anticorpo estiver presente na amostra e for ligado ao antígeno conhecido, é possível medir a formação do complexo antígeno-anticorpo.

Não existe uma concentração normal de anticorpo, visto que as pessoas produzem essa substância em quantidades diferentes. Os indivíduos com os sistemas imunológicos comprometidos podem não ser capazes de apresentar uma resposta natural, produzindo menos anticorpos ou respondendo à exposição antigênica lentamente. 

O significado detalhado de um resultado de teste de anticorpos depende dos sintomas apresentados pela pessoa, assim como das circunstâncias que levaram à realização do exame.

Os resultados podem ser qualitativos, como detecção ou não-detecção em caso de anticorpos contra agentes causadores de infecções crônicas quando uma quantidade de anticorpos é considerada significativa. 

Além disso, podem ser relatados como níveis mais altos quando comparados a uma quantidade particular de anticorpos. Isso significa que a pessoa tem ou não anticorpos suficientes para evitar uma infecção ou não. Os resultados ainda podem ser descritos como números que representam a quantidade presente de anticorpos no organismo.

A detecção de anticorpos IgG indica a exposição há mais tempo. Os altos níveis de anticorpos individuais IgE podem auxiliar no diagnóstico de alergias, entretanto, se correlacionam com a gravidade dos sintomas que uma pessoa pode apresentar. 

Níveis elevados de IgE

A principal causa de aumento do anticorpo IgE no organismo é a alergia. No entanto, existem outras situações em que pode ocorrer o aumento dessa imunoglobulina no sangue, sendo as principais:

  • Rinite alérgica;
  • Eczema atópico;
  • Doenças causadas por parasitas;
  • Doenças inflamatórias, como a doença de Kawasaki (inflamação dos vasos sanguíneos);
  • Mieloma;
  • Aspergilose broncopulmonar;
  • Doenças inflamatórias do intestino;
  • Infecções crônicas;
  • Doenças do fígado;
  • Asma.

Síndrome do hiper IgE

A síndrome do hiper IgE é uma imunodeficiência primária em que são notados níveis de IgE muito acima do que é considerado normal para a idade, assim como aumento de eosinófilos (células de defesa) circulantes. 

Nessa alteração pode estar presente a eczema, surgimento de abcesso por bactérias na pele, pulmões e articulações, e também a diminuição da massa óssea, assim como o aumento da frequência de fraturas.

Como é o exame de IgG e IgE?

IgG e IgE

Para fazer o exame de IgG e IgE não é necessário manter jejum. É realizada a coleta de uma amostra de sangue que será enviada a um laboratório para análise. Seu resultado é liberado em pelo menos dois dias.

É importante que o resultado do teste seja interpretado pelo médico alergologista, juntamente aos resultado de outros exames. O teste de IgG e IgE total não fornece informações específicas sobre o tipo da alergia. Para isso, será necessário a realização de exames complementares.

Clínica Croce 

A Clínica Croce é referência em vacinas na região em que está localizada e conta com uma equipe médica renomada, com especialistas da USP e UNIFESP. Com os mais avançados serviços e ferramentas tecnológicas, a clínica oferece meios para diagnóstico e tratamento de doenças alérgicas, como a alergia emocional, com corpo clínico multidisciplinar de alto nível técnico e científico.

Todos os médicos de nossa equipe clínica são especialistas em sua área de atuação, com ampla experiência e credibilidade no mercado, com os devidos registros em seus órgãos de classe. 

Ainda, dada sua experiência e vontade de promover melhorias na área da saúde, eles ministram cursos e atividades de aperfeiçoamento voltado a outros profissionais da medicina. 

Alergologia e imunologia

Os profissionais de alergologia e imunologia se dedicam ao estudo, diagnóstico e tratamento das patologias que afetam o sistema imunológico. A alergia é uma reação exagerada do organismo a alguma substância, o que significa que os indivíduos alérgicos são mais sensíveis do que o resto da população frente a estímulos externos. 

Entre as doenças mais comuns na alergologia e imunologia estão:

  • Alergia emocional;
  • Asma;
  • Rinite;
  • Dermatite atópica;
  • Conjuntivite alérgica
  • Urticárias;
  • Alergias a alimentos, medicações e picadas de insetos. 

Por sua vez, a imunologia é a ciência que estuda não apenas o sistema imune e a proteção contra agentes externos, como também auxilia no combate às células do organismo que sofrem alterações, como as tumorais, responsáveis pelo câncer. Essa é uma área de vanguarda, sobretudo, perante seu envolvimento em novas técnicas, medicamentos e tratamentos para as doenças autoimunes.

A Clínica Croce é uma das mais conceituadas do país, disponibilizando alergologistas com ampla experiência e prontos para fornecerem o atendimento qualificado e humanizado que o paciente necessita para os sintomas da alergia respiratória.

A clínica conta com estrutura, equipamentos e metodologias modernas para dar o suporte necessário. O corpo clínico da Croce está preparado para prestar atendimento qualificado e especializado, por meio de exames, testes, consultas, diagnósticos e encaminhamento de tratamentos diversos, trazendo muito mais conforto para os seus pacientes.

Diagnóstico e tratamento especializado

Localizada na zona oeste de São Paulo, a Clínica Croce tem o diagnóstico e o tratamento de alergias entre suas especialidades. Oferecemos, há mais de 40 anos, o que há de melhor nas áreas de Alergologia e Imunologia, Endocrinologia, Endocrinologia Pediátrica e Reumatologia. 

Disponibilizamos a nossos pacientes ambientes climatizados, confortáveis e equipados com o que há de mais eficaz e moderno para clínicas médicas. Proporcionamos um atendimento humanizado e uma avaliação científica precisa e qualificada. 

Além disso, compreendemos que a saúde de nossos pacientes não pode ser compartimentada, por isso, fornecemos tratamentos multidisciplinares, de modo a criar soluções mais abrangentes e integrais para cada caso em específico.

No caso das alergias, como a alergia emocional, os resultados podem ser potencializados unindo a expertise de especialistas em alergologia, imunologia, reumatologia (para casos de condições subjacentes, como lúpus, por exemplo) e em infusões medicinais. Cabe salientar que, na Clínica Croce, você encontrará o tratamento mais moderno para alergia emocional por meio das infusões medicinais. 

E tudo isso está à sua disposição de modo facilitado, já que a Clínica Croce trabalha com diversos planos de saúde, incluindo Bradesco Saúde, Plano de Saúde Itaú, Mediservice, Porto Seguro Saúde, SulAmérica Saúde e Convênio ABMED.

Na leitura de hoje você pôde conhecer um pouco mais sobre os anticorpos IgG e IgE, suas funções no organismo, exames, possibilidade de identificar infecções, alergias e até mesmo doenças autoimunes. Contudo, para um diagnóstico e tratamento adequado, é essencial buscar uma clínica especializada, com alergologistas qualificados e especializados.

Por isso, se você tiver identificado algum sintoma de alergia ou infecção, agende sua consulta com a Clínica Croce. Por meio do atendimento via telemedicina é possível ser atendido de qualquer lugar do Brasil, sem a necessidade de estar em São Paulo, cidade sede da clínica.