Colesterol: um guia completo  sobre o assunto

Colesterol: um guia completo sobre o assunto

25 de março de 2021 Off Por Editor

Ainda que a maioria das pessoas saiba da importância de manter o colesterol controlado, muitas ainda não conhecem o que ele é de fato. Este composto químico, também conhecido como lipídio, está presente nas células e é transportado pela corrente sanguínea do organismo.

Apesar de ser conhecido como algo ruim, o colesterol desempenha uma importante função no corpo ao fazer parte da estrutura de membranas celulares e estar ligada a hormônios como a testosterona, estrogênio e cortisol. Por isso, é hora de conhecer melhor este composto, seu papel no organismo e em quais casos ele pode causar problemas de saúde. Confira a seguir, o guia completo sobre o colesterol!

O que é colesterol?

O colesterol é um composto químico com aparência e textura de cera macia. Essencial para a vida, ele é sintetizado pelo fígado no que se refere à maior parte que o organismo precisa, enquanto o restante é adquirido por meio dos alimentos ingeridos. 

O colesterol HDL, LDL e VLDL

Por ser um composto solúvel apenas em gorduras, o colesterol é transportado pelo sangue por meio das lipoproteínas VLDL, LDL e HDL. Conheça melhor cada uma dessas substâncias:

  • Colesterol VLDL – é responsável por transportar os triglicerídeos no organismo;
  • Colesterol LDL – conhecido como colesterol ruim, o LDL tem maior facilidade para ficar depositado nas paredes de vasos, dificultando a passagem de sangue e aumentando o risco para desenvolver doenças cardíacas;
  • Colesterol HDL – conhecido como bom colesterol, é produzido pelo organismo e é responsável por proteger o coração.

O fígado é o órgão responsável por acondicionar os triglicérides na forma de VLDL, despachando-os pela corrente sanguínea para as células com quantidades menores de colesterol e proteínas.

As células armazenam e utilizam essa quantidade de gordura como combustível. O VLDL sem as gorduras, passa a ser chamado de LDL, pois é composto apenas de colesterol e proteínas. 

Quando essa substância está em excesso no organismo, acaba se fixando nas paredes de artérias, provocando obstruções que podem causar problemas cardíacos. O HDL, por sua vez, realiza a ação contrária, extraindo o colesterol de paredes de artérias e devolvendo ao fígado para ser excretado do organismo. 

O que é colesterol bom?

Como vimos, o HDL é conhecido como colesterol bom e atua retirando moléculas de gordura (colesterol ruim), para serem metabolizadas e eliminadas pelo fígado. Assim, o HDL impede que a gordura se acumule em vasos sanguíneos, prevenindo doenças. Por isso, é recomendado que os valores do colesterol bom estejam acima de 40 mg/dL para homens e mulheres. 

O que é colesterol ruim?

O LDL, ou colesterol ruim, é importante para o bom funcionamento do organismo, auxiliando no processo da formação de hormônios. Contudo, quando os valores do LDL estão elevados, ou seja, acima de 100 mg/dL, os riscos para desenvolver doenças cardiovasculares aumentam. Isso porque, o LDL promove a oxidação das células de gordura, favorecendo a formação de placas dentro dos vasos.

Como calcular o colesterol total?

De maneira geral, ao fazer exames de sangue para avaliar o perfil lipídico o valor do colesterol é apresentado como resultado obtido por técnicas laboratoriais. Contudo, em alguns casos, nem todos os valores são liberados, visto que não foram obtidos pela mesma técnica. Dessa forma, o colesterol total é calculado com a seguinte fórmula: colesterol total = colesterol HDL + colesterol não-HDL. 

Quais os sintomas do colesterol alto?

Quando uma pessoa está com colesterol alto, significa que existe grande quantidade de gordura em sua corrente sanguínea. Assim como o colesterol, os triglicerídeos altos podem causar danos à saúde.

O colesterol alto muitas vezes é silencioso, por isso, muitas vezes seus níveis acabam se elevando sem que o indivíduo sinta. Dessa forma, é difícil identificar sintomas. Entretanto, em algumas situações, a formação de gordura nas artérias podem apresentar sinais como:

  • Halitose;
  • Inflamação e dormência das extremidades;
  • Indigestão e sensação de peso no estômago;
  • Dores de cabeça;
  • Enjoos;
  • Dores no peito;
  • Pressão alta;
  • Problemas de pele.

Quais doenças podem ser causadas pelo colesterol?

Com o excesso de placas de gordura nas artérias, algumas doenças e condições podem ocorrer pelo bloqueio. A seguir, você vai conhecer as principais patologias que podem ser causadas pelo alto nível de colesterol. 

Infarto

O colesterol alto causa o aumento de placas de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos. Consequentemente, com o acúmulo de gordura, os vasos podem ser obstruídos, impedindo que o sangue consiga retornar ao coração e provocando o infarto, principal causa de morte de tecidos por falta de oxigenação. Para evitar que isso aconteça, reduzir a exposição a fatores de risco é essencial.

Pressão alta

O excesso de gordura causado pelo alto colesterol dificulta o fluxo do sangue nos vasos sanguíneos de todo o corpo. Assim, o LDL fica depositado nas paredes, formando placas de gordura e diminuindo o espaço para a passagem de sangue. Isso causa o aumento da pressão arterial. A alta pressão tende a danificar as paredes das artérias, aumentando as chances do desenvolvimento de problemas cardiovasculares. 

AVC

O acidente vascular encefálico (ou cerebral) acontece quando o vaso sanguíneo cerebral fica obstruído, impedindo que sangue chegue a essa região. São dois tipos: isquêmico, quando existe a obstrução de uma artéria impedindo a passagem de oxigênio para o cérebro, e hemorrágico, quando ocorre o rompimento de um vaso, causando hemorragia. 

Insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca é outro distúrbio que ocorre devido ao colesterol alto. Nela, o coração não consegue bombear sangue suficiente para atender as necessidades do corpo. Por isso, é uma das principais doenças coronarianas. Após um infarto, a pessoa pode evoluir com o enfraquecimento do músculo do coração, resultando na insuficiência cardíaca.

Aterosclerose

A aterosclerose é o acúmulo de placas de gordura e outras substâncias nas paredes das artérias, prejudicando o fluxo sanguíneo. Partes do depósito de gordura acabam se desprendendo e entrando na corrente sanguínea, espalhando por todo o corpo. 

Isso causa a formação de um coágulo em diferentes partes do organismo, móvel ou fixo, causando danos a outros órgãos, provocando estragos e comprometendo a circulação. Quando ocorre no cérebro, a aterosclerose aumenta as chances de AVC. Já no coração, pode causar infartos.

Fatores que aumentam o colesterol ruim

São muitos os fatores que contribuem para a elevação do colesterol no organismo, como doenças crônicas, idade, tendências genéticas e obesidade. No entanto, uma condição muito comum é a alimentação, visto que 30% do colesterol do corpo é proveniente dos alimentos.

As gorduras, especialmente as saturadas, estão presentes em alimentos de origem animal e podem contribuir para elevar seus níveis no organismo, além de provocar malefícios como insônia, hipertensão, anemia e funcionamento prejudicado do sistema imunológico. Veja a seguir, os principais fatores que causam o aumento do colesterol ruim:

  • Má alimentação;
  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Histórico familiar;
  • Tabagismo.

5 alimentos que aumentam o colesterol

Entre os principais alimentos que podem contribuir para o aumento da substância estão alimentos processados, carnes com cortes gordurosos, frituras, queijos, leites e seus derivados. A seguir, você vai conhecer melhor como estes alimentos são prejudiciais, para se manter longe deles.

1. Queijos amarelos

Queijos amarelos, como cheddar, parmesão, mussarela, coalho e prato são os que apresentam grandes níveis de colesterol por sua origem animal. Em pessoas com predisposição para o colesterol, é provável que seus limites se elevem. 

Além disso, os queijos amarelos são prejudiciais para pessoas com pressão alta pela grande quantidade de sódio. Em casos como esse, é preciso ter cuidado com a frequência na ingestão destes alimentos.

2. Frituras

Alimentos preparados à base de frituras podem provocar diversos transtornos para a saúde, especialmente problemas relacionados pelo aumento do colesterol e doenças cardiovasculares. 

Durante o preparo dos alimentos com fritura, acontece a oxidação, uma reação química causada pelo contato do óleo com o ar, alterando os ácidos graxos insaturados da gordura. Os ácidos auxiliam na redução dos níveis de colesterol ruim, além disso, a diminuição e absorção de nutrientes e proteínas como minerais e vitaminas. 

3. Carnes gordurosas

Ao se alimentar com carnes gordurosas em excesso, como embutidos, miúdos e cortes de carne vermelha ricos em gordura, o aumento do colesterol LDL pode ocorrer. Esses alimentos apresentam uma grande quantidade de gorduras saturadas quando são comparadas a carnes brancas como de aves e peixes. 

Dessa forma, ao preparar carnes para o consumo, o mais indicado é remover toda a gordura aparente, pois essa substância acaba penetrando no alimento durante o cozimento. Outra dica é escolher sempre cortes magros em carnes vermelhas, e preferir carnes brancas. 

4. Leite integral e seus derivados

O leite e seus derivados estão presentes em várias refeições do dia. Contudo, não deixam de ser fontes de calorias e gorduras saturadas. Por isso, para evitar o colesterol alto, é preciso fazer algumas substituições, evitando alimentos como leite integral, creme de leite, queijos, e preferindo leite desnatado, creme de ricota e iogurte natural.

5. Margarina

Outro derivado do leite que contribui para o aumento do colesterol é a margarina, rica em gordura trans, assim como alimentos industrializados confeccionados com a substância em sua base, como biscoitos recheados, sorvetes, croissants e nuggets. Além disso, a margarina deve ser evitada em pães e preparações, sendo substituída por creme vegetal ou queijos magros.

9 alimentos que diminuem o colesterol

Para ajudar na elaboração de um cardápio saudável, que contribua para a diminuição do colesterol ruim e ajude a aumentar o bom, separamos algumas informações sobre os principais alimentos que podem ajudar a manter as taxas de colesterol equilibradas, a seguir.

1. Ovos

Ao contrário do que muitos pensam, o ovo é um alimento rico em colesterol bom. Ao comer esse alimento nutritivo, é possível elevar as taxas de HDL e contribuir para a proteção do coração. Além disso, os ovos são importantes fontes de proteína.

2. Alho 

O alho é um alimento que apresenta propriedades antioxidantes. Quando ingerido de forma crua, as substâncias presentes nesse alimento funcionam no combate do colesterol ruim e triglicérides alto, previne tromboses, proteger o coração e reduz a pressão arterial.

3. Sementes

A chia e linhaça são sementes muito utilizadas por quem busca uma alimentação saudável, por isso, é importante inseri-las em sua dieta para controlar as taxas de colesterol. Além disso, sementes como a de girassol são alimentos ricos em gorduras boas, vitaminas, minerais e antioxidantes, responsáveis pelo combate do colesterol ruim. 

4. Oleaginosas 

As oleaginosas, como castanhas, amêndoas e nozes apresentam grandes quantidades de antioxidantes. Por isso, ajudam a combater o envelhecimento das células e prevenir doenças coronarianas, assim como alguns tipos de câncer. 

A arginina, presente em oleaginosas em elevadas quantidades, atua como importante vasodilatador, contribuindo na redução do risco de desenvolvimento de doenças do coração.

5. Frutas

Ainda que o abacate seja considerado uma fruta gordurosa, seu consumo é incentivado para quem busca manter as taxas de colesterol controladas. Com gordura monoinsaturada, essa fruta tem como poder de ação o bloqueio de parte da absorção do colesterol ruim no organismo. 

Além disso, outras frutas ricas em fibras, como a pera, laranja e limão, contribuem para o aumento dos níveis de colesterol bom. A combinação de fibras com vitamina C, presentes em quantidades elevadas nas frutas, é muito eficiente para combater o colesterol ruim.

6. Peixes

O peixe é uma excelente fonte de ácido graxo ômega 3, um tipo de gordura insaturada e boa, encontrada principalmente em salmão, atum e truta, peixes de água fria. A gordura insaturada auxilia na redução dos níveis de triglicerídeos e colesterol total do sangue, reduzindo a formação de coágulos e tornando o sangue mais fluido. Dessa forma, comer peixes é uma importante ação na prevenção de doenças cardiovasculares.

7. Chás

Os chás, principalmente o chá verde, são ricos em antioxidantes pela presença dos flavonoides, e ajudam a prevenir inflamações nos tecidos. Essas substâncias também contribuem na proteção contra a formação de coágulos no sangue, principais causas de lesões no coração.

8. Soja

Além de auxiliar no controle de problemas hormonais para mulheres que entraram na menopausa, a soja é uma ótima opção para quem busca proteger o coração, diminuindo o colesterol ruim e aumentando o HDL. A soja ainda é uma importante aliada no fortalecimento do organismo, evitando infecções.

9. Vinho

Ao ser ingerida de forma moderada, uma taça ao dia, o vinho promove a elevação de aproximadamente 12% de níveis de HDL no sangue, semelhante à quantidade adquirida com a prática de exercícios. Também rico em flavonoides, a bebida promove ações antioxidantes, vasodilatadoras e anticoagulantes.

Como baixar o colesterol rapidamente?

Seguindo as dicas de alimentação acima, é possível baixar o colesterol ruim e aumentar o bom de forma rápida. Afinal, a dieta contribui para manter os níveis em medidas adequadas. Por isso, para baixá-lo rapidamente, algumas dicas são:

  • Introduza alimentos como ovo, frutas, sementes, e carnes brancas em sua alimentação;
  • Evite consumir carne vermelha, embutidos e carnes gordurosas diariamente;
  • Fique longe de alimentos com gorduras trans e saturada;
  • Não compre alimentos processados;
  • Realize atividades físicas diariamente;
  • Evite hábitos nocivos, como o tabagismo;
  • Controle o peso.

Quais os remédios para o colesterol

Entre os remédios mais utilizados para combater o colesterol alto, as estatinas, também conhecidas como substâncias inibidoras de HMG-CoA redutase, são os medicamentos mais usados atualmente. 

As estatinas reduzem o risco de mortalidade em pessoas que apresentam alto risco de doença cardiovascular. Entre as opções existentes no mercado, os nomes mais comuns são sinvastatina, pravastatina, lovastatina, e atorvastatina.

Além desses medicamentos, outros remédios também são indicados para o tratamento dos índices elevados de colesterol ruim, como a ezetimiba, colestiramina, fibratos ácido nicotínico. Entretanto, qualquer medicamento como este só deve ser utilizado após uma avaliação médica, realizada por um endocrinologista.

Este é o profissional responsável por investigar e diagnosticar possíveis distúrbios nas taxas de colesterol. Junto da prescrição médica indicada pelo médico, realizar mudanças na alimentação e hábitos de vida também é fundamental. 

Agora que você já conhece a importância dessa substância para o organismo, fique atento para as dicas de como controlá-lo, mantendo o HDL alto e o LDL baixo. Desta forma, é possível evitar doenças cardíacas e outros distúrbios que podem prejudicar sua saúde e bem-estar.

Mantenha sua qualidade de vida ao conferir os níveis de colesterol em seu organismo agendando sua consulta com a Clínica Croce. Por meio do atendimento via telemedicina é possível ser atendido de qualquer lugar do Brasil, sem a necessidade de estar em São Paulo, cidade sede da clínica.