Como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer?

Como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer?

28 de setembro de 2020 0 Por Editor

Caracterizada por ser uma especialidade médica que zela pelo funcionamento de glândulas responsáveis pela produção e excreção de hormônios no organismo, a endocrinologia  exerce papel fundamental no tratamento de diversas patologias. Contudo, você entende como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer?

Muitos não sabem que este profissional também tem como competência o tratamento da obesidade, assim como outros distúrbios envolvendo alterações hormonais. Entre suas competências, está o papel de estabelecer o equilíbrio do organismo, além de tratar complicações causadas por esses distúrbios que impactam a saúde e bem-estar das pessoas.

Para que você entenda de maneira clara, no artigo de hoje, vamos apresentar como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer, além de outras informações que poderão elucidar melhor este assunto. Confira conosco seguindo a leitura!

O que faz o endocrinologista

Antes de saber como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer, você deve conhecer como este profissional contribui para a saúde de seus pacientes. O especialista na área endocrinológica dedica-se ao cuidado de pessoas com transtornos em glândulas endócrinas e seus hormônios, a fim de manter o equilíbrio do organismo controlando possíveis alterações. 

Ou seja, para o funcionamento correto do corpo, o papel do endocrinologista é fundamental, visto que ele atua no tratamento de problemas que envolvem a reprodução, crescimento, desenvolvimento e metabolismo.

Quando os hormônios atuam de forma correta, sua excreção no sangue permite a regulação das funções de forma natural. Entretanto, ao ocorrer alterações nas glândulas responsáveis por realizar essa produção e excreção, distúrbios no metabolismo provenientes das alterações hormonais estão sujeitas, seja por deficiência ou excesso das substâncias. As doenças mais comuns diagnosticadas e tratadas pelo médico endocrinologista são:

  • osteoporose;
  • diabetes;
  • distúrbios menstruais;
  • distúrbios de crescimento;
  • andropausa;
  • distúrbios da puberdade;
  • distúrbios de tireoide;
  • obesidade.

Com a fundação da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabolismo (SBEM) em 1950, essa especialização se fortaleceu, com médicos alcançando seu devido reconhecimento pela importância do tratamento e prevenção das doenças endocrinológicas na população. Contudo, embora essa seja uma área importante de atuação, muitos ainda não sabem como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer, assim como desconhecem sua atuação em outras doenças. 

A obesidade como doença endocrinológica

De acordo com dados da pesquisa Vigitel, entre os anos de 2006 e 2018, a taxa de obesidade aumentou de 11,8% para 19,8% no Brasil. Essa condição representa grande risco para a saúde e costuma ser acompanhada por outras consequências graves, como doenças cardiovasculares, problemas ortopédicos, doenças reumatológicas, e também distúrbios endocrinológicos. 

O desafio encontrado por muitas pessoas no momento de perder peso pode estar ligado diretamente a problemas hormonais, motivo que nos traz ao centro do artigo, sobre como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer.

Ao diagnosticar o problema, por meio da realização de exames laboratoriais que permite a pesquisa de disfunções que contribuem para o ganho de peso, o diagnóstico tem como necessidade o conhecimento de alterações em níveis e sangue, colesterol, glicose e mais.

Dessa forma, o especialista atua no sentido de avaliar como as alterações hormonais contribuem para o aumento de peso, assim como no tratamento e promoção de estratégias para reduzir a incidência de complicações que a obesidade pode causar, como o desenvolvimento prejudicado e de outros distúrbios. Veja a seguir, como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer.

Como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer

Com a função de descobrir quais alterações em glândulas e hormônios podem causar problemas no organismo e tratá-las, o endocrinologista busca devolver ao paciente a saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Um único distúrbio no organismo é capaz de desenvolver diversas doenças que variam entre leves e graves, como hipotireoidismo, hipertireoidismo, diabetes e mesmo a obesidade, visto que as alterações impedem que essa pessoa consiga perder peso. 

É neste tipo de situação que o endocrinologista atua, auxiliando para que o paciente compreenda quais são os distúrbios hormonais presentes em seu organismo, tratando-os e ajudando no emagrecimento e promoção da saúde. 

O tratamento das doenças que estão relacionadas às alterações de glândulas e hormônios costumam variar de acordo com causa e consequência. Portanto, o especialista tem como papel a avaliação da origem desse problema, considerando ainda o perfil de cada pessoa e o risco de complicação. 

Para algumas situações, a reposição hormonal pode ser indicada, em outras, pode ocorrer a remoção de uma glândula afetada. O fato é que na endocrinologia, a desordem hormonal pode ser desencadeada também pela interferência de outros medicamentos.

Em casos como esses, o tratamento deve ser revisto para evitar riscos maiores à saúde do indivíduo. Para pacientes que não apresentam resultados desejados em tratamentos convencionais, as infusões medicinais podem ser utilizadas.

Para saber como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer é preciso também conhecer as alterações que impedem o organismo de realizar seu funcionamento normal. Por isso, realizar um atendimento o quanto antes é a melhor forma de alcançar um diagnóstico precoce, assim como tratamento.

Tratamento da obesidade

Devido às alterações hormonais, o tratamento direcionado para a obesidade é complexo e exige atuação multidisciplinar. Dessa forma, é possível que o paciente tenha tratamento individualizado, priorizando as modificações de hábitos relacionados à alimentação e atividades físicas. 

Ainda que o problema apresentado seja hormonal, devemos entender que nenhum medicamento traz resultados sem mudanças no estilo de vida. Afinal, o tratamento medicamentoso em casos de obesidade deve ser de acordo com seu grau, avaliando nas seguintes indicações:

  • IMC (índice de massa corpórea) maior que 30 kg/m²;
  • IMC maior a 25 ou 27 kg/m² com comorbidades;
  • sem sucesso com dietas de restrição calórica.

O sucesso no tratamento da obesidade realizado por um endocrinologista é considerado mediante o fato de atingir uma perda de peso que possa resultar em efeitos positivos sobre a doença, associada assim com outros distúrbios como a hipertensão, colesterol e outros. 

Entendendo como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer o paciente perceberá que as metas para perda de peso devem ser realistas e significativas, aumentando assim os benefícios de acordo com o valor perdido.

Em geral, a meta inicial de perda é de 5 a 10% do peso em 6 meses, fator considerado como um critério para que o tratamento tenha sucesso. Medicações usadas devem ser sempre sob supervisão médica contínua, visto que sua escolha será individual de acordo com o caso de cada pessoa. 

É preciso lembrar que a obesidade trata-se de uma doença crônica que exige acompanhamento e tratamento medicamentoso por um especialista. Para os casos em que a pessoa que sofre com obesidade tenha realizado acompanhamento para a perda de peso em um período de 2 anos sem  apresentar resposta clínica ao tratamento que seja satisfatória, a próxima indicação é o tratamento cirúrgico. Contudo, existem critérios médicos rigorosos para a indicação.

Para pacientes com a indicação cirúrgica, o endocrinologista tem a função de investigar e tratar durante a avaliação do pré-operatório a existência de doenças relacionadas à obesidade, como hipertensão, esteatose hepática, distúrbios hormonais, diabetes, e outros que contribuam para interferir no peso.

Em pessoas com diabetes devido ao descontrole metabólico que estejam realizando tratamento com medicamentos orais ou insulina, a cirurgia é adiada até que aconteça o controle da glicemia. Essa é uma forma de diminuir os riscos de complicações no paciente durante e também após a cirurgia. 

Powered by Rock Convert

Após o procedimento cirúrgico, o acompanhamento do endocrinologista também será realizado. A avaliação deste profissional associada a uma equipe multidisciplinar, permite a identificação precoce de sinais como a deficiência de macro e micronutrientes. Dessa maneira, o ajuste da dose de medicamentos utilizados pelo paciente, ou mesmo a suspensão deles, será orientada pelo endocrinologista.

Doenças endócrinas associadas à obesidade

Assim como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer, ele também identifica e auxilia no tratamento de doenças endócrinas que estão associadas à obesidade. Veja quais são as principais patologias que estão presentes na vida de indivíduos que sofrem com esse distúrbio.

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo, diminuição de hormônios por disfunção na tireoide, tem como uma das suas manifestações clínicas o ganho de peso, ainda que seja moderado. Além disso, inchaço em pernas, dores de cabeça, constipação, depressão, sonolência e hipertensão estão associadas. 

Sua prevalência em pessoas com obesidade é de, em média, 14%. Uma das explicações para isso, é que a deficiência hormonal reduz a taxa metabólica basal, ou seja, quando o corpo gasta de energia em repouso. 

Entretanto, não se pode afirmar que essa é a única alteração causadora. Outra possibilidade é o ganho de peso por meio de retenção de líquidos pelos rins. De qualquer maneira, as alterações são reversíveis com tratamento. Dessa forma, não são causas permanentes da obesidade.

Síndrome de Cushing

A Síndrome de Cushing é uma doença na qual ocorre o excesso de cortisol por problemas nas glândulas hipófise, supra-renal, ou também pelo uso de medicações com cortisona. A condição caracterizada pelo excesso de cortisol comumente leva o indivíduo a ganhar peso, seja por doença em glândula adrenal ou hipófise. No entanto, a pesquisa da síndrome deve ser feita por meio de exames específicos caso existam sinais e sintomas clínicos que indiquem suspeita.

Hipogonadismo masculino

O hipogonadismo masculino condiciona a redução na testosterona, motivo que causa a alteração na composição corporal do homem, como o ganho de peso. Contudo, a própria obesidade pode promover a disfunção gonadal, visto que, ao ocorrer a perda ponderal, a reversão do quadro pode acontecer. Para aqueles que de fato forem diagnosticados com o distúrbio, seja de forma clínica ou laboratorial, a reposição da testosterona pode ser indicada, caso não ocorra contra-indicações. 

Síndrome dos ovários policísticos

A síndrome dos ovários policísticos afeta entre 9 e 25%  das mulheres que apresentam obesidade. Esse distúrbio hormonal que causa menstruação irregular, acne e problemas de fertilidade tem como um dos mecanismos de causa a resistência à ação da insulina. 

Deficiência do hormônio de crescimento

O hormônio de crescimento GH é outra doença associada à obesidade. A investigação desse distúrbio não é recomendada em pacientes obesos pois, a obesidade severa tem a secreção deste hormônio reduzida, sendo restabelecida com a perda de peso pelo indivíduo.

Deficiência de vitamina D

A deficiência de vitamina D pode ser causada por uma dieta desequilibrada, assim como a falta de exposição solar. Sua reposição não é recomendada como forma de melhorar alterações metabólicas, tendo como exceção paciente que tenham sido ou vão ser submetidos ao procedimento bariátrica. Isso porque a absorção da substância pode ser prejudicada após a cirurgia.

Alterações no hipotálamo

Além disso, problemas relacionados ao hipotálamo, região no cérebro responsável pelo controle do apetite, podem levar ao desenvolvimento da obesidade. Tais problemas podem estar relacionados à alterações causados por meningite, cirurgias no crânio, e devem ser observados em pessoas com sintomas visuais, dores de cabeça crônica e apetite descontrolado.

Como escolher uma Clínica de Endocrinologia

Perceber sintomas de uma doença endocrinológica ou outros motivos como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer podem ser as razões pelas quais você deve buscar uma clínica de endocrinologia.

No entanto, você não pode concordar em realizar acompanhamento com qualquer local sem se certificar da credibilidade e qualidade da clínica, garantindo que ela poderá atender suas necessidades. 

O tratamento de doenças endocrinológicas exige acompanhamento especializado e humanizado, proporcionado apenas por clínicas modernas, que mantenham-se atualizadas no mercado, com equipamentos avançados equipe capacitada para cuidar do paciente de forma holística.

Além disso, você deve escolher um estabelecimento que seja capaz de realizar exames e procedimentos simples e avançados, como exames laboratoriais e terapêuticos, procedimentos diagnósticos e outros que sua terapia exigir. 

Uma clínica de qualidade conta com corpo médico capacitado e especialistas de confiança, que possam desenvolver uma relação saudável com pacientes e familiares. Atuando assim, na dedicação e promoção da saúde, além de fornecer informações sobre os problemas enfrentados a fim de elevar a qualidade de vida.

Outro diferencial é escolher um estabelecimento que possa oferecer terapêuticas alternativas e inovadoras, que sejam menos invasivas, como a infusão de medicamentos, nova tendência que permite a eficácia de tratamentos de doenças reumatológicas, oncológicas e alérgicas de forma segura e eficaz.

Ao escolher uma clínica endocrinológica você deve ficar atento a o atendimento integral e multidisciplinar, que ofereça soluções completas e eficientes ao seu diagnóstico e com tradição e credibilidade no mercado.

Diferenciais da Clínica Croce

Localizada na zona oeste de São Paulo, a Clínica Croce atua há mais de 40 anos com excelência, descobrindo novos diagnósticos e realizando tratamentos multidisciplinares em especialidades como a endocrinologia, reumatologia, imunologia e alergia, e otorrinolaringologia

Em sua equipe de profissionais especializados no sistema endocrinológico, a Croce conta com médicos conceituados que atuam em instituições respeitadas como USP e UNIFESP. Seu corpo clínico conta com endocrinologistas, endocrinologistas pediátricas, alergistas, imunologistas, reumatologistas e mais profissionais que tornam a equipe multidisciplinar, permitindo que patologias raras sejam observadas de forma integral, a fim de um diagnóstico e tratamento precoce.

Além disso, a Clínica Croce propõe a seus pacientes um atendimento humanizado e individual, contando com equipamentos e tratamentos inovadores e atualizado, assim como a infusão de medicamentos

Essa terapia avançada para pessoas com doenças crônicas permite a administração de medicações de forma eficaz, prezando melhores resultados para diferentes patologias, aumentando as chances em casos graves e complexo. 

Por fim, a Clínica Croce se destaca ainda por sua parceria com grande parte dos planos de saúde atualmente disponíveis no mercado, como Allianz, Amil, Bradesco, Careplus, Mapfre Saúde, Petrobras, Porto Seguro, Saúde Caixa, SulAmérica, Unimed, e mais.

Assim, ao buscar por uma clínica endocrinológica respeitada que ofereça as melhores soluções e atendimento individual, humanizado e de qualidade, escolha um ambiente moderno e seguro como a Clínica Croce, garantindo o melhor tratamento e melhorando sua qualidade de vida.

Você conferiu no artigo de hoje como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer. Além disso, como a obesidade é uma doença endocrinológica que deve ser tratada por profissionais qualificados e especializados. Siga as informações acima e procure uma clínica endocrinológica com credibilidade no mercado, que invista em tratamentos avançados, qualidade nos atendimentos e humanização. 

Agora que você sabe como o endocrinologista pode ajudar a emagrecer e a melhor forma de escolher um clínica endocrinológica de confiança, entre em contato com a Clínica Croce para iniciar seu atendimento. Estamos prontos para ajudar!

Powered by Rock Convert