21 de Junho – Dia Nacional de Combate à Asma

No dia 21 de junho, data em que damos início ao inverno, o Brasil comemora também o Dia Nacional de Combate à Asma, doença inflamatória crônica das vias aéreas que atinge cerca de 300 milhões de pessoas no mundo.
A doença acomete cerca de 20% das crianças do Brasil; por ano, são 2 mil mortes de adultos e crianças.

Os principais fatores que contribuem para a manifestação da asma são: ação conjunta de fatores ambientais (ácaros da poeira, mofo, poluentes, infecção respiratória por vírus), nutricionais (excesso de peso), hormonais (menstruar em idade mais jovem) e de genes herdados dos pais que fazem com que alguns tenham mais chance de desenvolver asma (predisposição genética).

Aproximadamente 70 a 80% das pessoas que têm asma são alérgicas e, embora seja uma doença de longa duração, caracterizada por inflamação dos brônquios e hiper-reatividade deles a diversos estímulos, a asma apresenta períodos de piora (crises) e de melhora, muitas vezes sem qualquer sintoma.

Para saber se a doença está controlada é preciso atentar para a frequência e a intensidade de seus sintomas.
De acordo com o GINA (Global Initiative for Asthma), sabe-se que a asma não está controlada quando o paciente apresentou qualquer um dos itens abaixo nas últimas quatro semanas:

– Sintomas diurnos mais de duas vezes por semana;
– Qualquer despertar noturno causado pela doença;
– Uso de medicamentos para alívio da falta de ar mais de duas vezes por semana;
– Se a asma estiver limitando as suas atividades cotidianas.

Os especialistas da Clínica Croce alertam que, principalmente nesta época do ano, a população deve estar atenta aos sintomas da doença.

Para prevenir o agravamento da asma e de outras doenças respiratórias comuns nesta época do ano, como a rinite alérgica, os especialistas indicam alguns cuidados:

– Mantenha a casa sempre ventilada e limpa: utilize pano úmido, guarde roupas e objetos dentro dos armários, tornando a limpeza mais fácil e rápida.
– Evite estofados, cortinas, carpetes, bichos de pelúcia e cobertores de lã. Prefira edredons.
– Evite animais de pelos ou penas dentro de casa. Se isto não for possível, lave o animal uma vez por semana.
– Não utilize produtos com cheiro forte, como removedores, lustra-móveis, desinfetantes e inseticidas, assim como perfumes e spray.
– Não fume e não permita que fumem dentro de casa.
– Combata a umidade excessiva e focos de mofo.
– É importante a prática de esportes e ter uma vida saudável.

Compartilhe