Esmaltes e tintas de cabelo são os vilões de alergia a cosméticos

Unhas bonitas e esmaltadas. Cabelos sempre retocados, seja morena, loira ou ruiva. É fato que a maioria das mulheres não dispensa o uso dos cosméticos, indústria que, mesmo diante da crise, não para de crescer. Porém, um fator relacionado à saúde pode comprometer a vaidade feminina: é a alergia aos cosméticos. A dermatite de contato, muitas vezes causada por esse tipo de produto, acomete de 15% e 20% da população brasileira.

Entre os principais responsáveis por provocar essa reação alérgica estão os esmaltes, tinturas de cabelo, perfumes e desodorantes, respectivamente. “Esses produtos, geralmente, causam a dermatite de contato, que são lesões avermelhadas, com coceira, que podem inchar o local e, às vezes, até o aparecimento de pequenas bolhas”, conta a Dra. Alexandra Sayuri Watanabe, especialista da Clínica Croce e do IMA Brasil.

A médica explica que são lesões que demoram a melhorar, podendo ocasionar até o descamar da pele. Os esmaltes são responsáveis por muitas lesões na face, principalmente, nas pálpebras. Já as tinturas de cabelos, além de afetar o rosto, podem causar lesão na nuca e no pescoço, principalmente, na transição entre a pele do couro cabeludo e da face. O tratamento consiste em evitar o agente causador da reação alérgica.

Dra. Sayuri dá algumas dicas para evitar a dermatite de contato causada por cosméticos. São elas:

– Utilize produtos de marcas reconhecidas com formulações mais leves;
– Não use muita química ou procedimentos mais agressivos nos cabelos e na face;
– Hoje há maquiagens com “minerais” na formulação, que podem ser menos agressivos à pele;
– Lembre-se de que algumas maquiagens podem causar irritação, não necessariamente sendo alergia, e podem causar infecção, devendo sempre ser verificado o prazo de validade do produto;
– Lave pincéis e esponjas com certa frequência e deixe-as secar bem antes de usar para que não haja proliferação de microrganismos no produto.

 

Compartilhe