Aleitamento materno pode reduzir incidência de dermatite atópica

Na Semana Mundial do Aleitamento Materno, a médica alergista e imunologista da Cínica Croce, Dra. Mariana Machado Forti Nastri, aponta os principais benefícios da amamentação para a saúde do bebê.

A médica ressalta que o leite materno contém uma variedade de substâncias imunologicamente ativas, incluindo imunoglobulinas, enzimas e leucócitos.

O aleitamento materno, além dos benefícios nutricionais já bem estabelecidos, gera proteção de doenças infecciosas.

“O aleitamento materno exclusivo por no mínimo três a quatro meses está associado ao risco reduzido de sibilância (chiado no peito) recorrente nos dois primeiros anos de vida”, afirma Dra. Mariana.

A especialista conta que há estudos que mostraram redução da incidência de Dermatite Atópica em crianças amamentadas durante os 3 primeiros meses, com e sem história familiar de atopia. “A recomendação para crianças com história familiar de Dermatite atópica é amamentação exclusiva por, no mínimo, 4 meses, e isso pode evitar a ocorrência de sintomas no primeiro ano de vida”, explica.

Sobre a Semana Mundial do Aleitamento Materno

Com foco na Sobrevivência, Proteção e Desenvolvimento da Criança, a OMS – Organização Mundial da Saúde criou, em 1948, a Semana Mundial do Aleitamento Materno, celebrada de 1 a 7 de agosto. A ação ocorre em 120 países.

No Brasil, o Ministério da Saúde coordena a Semana Mundial de Aleitamento Materno desde 1999 e conta com o apoio de organismos internacionais, Secretarias de Saúde Estaduais e Municipais, Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, Hospitais Amigos da Criança, Sociedades de Classe e ONGs. &nbsp

Compartilhe